Morashá

Você sabia?


O que é Chabad?

CHABAD (Lubavitch), um dos maiores movimentos judaicos, é um acrônimo das palavras “Chochma” (Sabedoria), “Binah”(Compreensão) e “Daat” (Conhecimento). Este acrônimo simboliza a filosofia intelectual do movimento chassídico Chabad-Lubavitch.


Hoje inicia-se o último dia da festa de Sucot, denominado de Hoshaná Rabá.

Na noite de Hoshaná Rabá costuma-se ler o quinto livro da Torá, Devarim, e recitar todos os cinco livros de Salmos. Na manhã de Hoshaná Rabá (nesta segunda-feira), durante a reza matutina, o serviço religioso é ainda mais longo do que nos outros dias de Sucot. O motivo disto é que Hoshaná Rabá é um dia muito importante no calendário judaico, pois é o término do período de julgamento Celestial que se iniciou em Rosh Hashaná. Em Iom Kipur, nosso destino para o ano que acabou de se iniciar é selado, mas há a possibilidade de adquirir ainda mais bênçãos Divinas até o término da data de Hoshaná Rabá.


Este Shabat, dia 19 de Tishrei, é o quinto dia de Sucot.

Em Shabat, é proibido cumprir o mandamento do Lulav e Etrog. Alías, não se pode nem tocar nas Quatro Espécies. Já o mandamento de habitar na Sucá deve ser cumprido não apenas nos dias da semana, mas no Shabat também.


Na manhã de sábado (véspera de Pessach), é proibido ingerir pão após as 9h30m

Também não se pode comer matzá antes do Seder. Por isto, neste Shabat pela manhã, as orações na sinagoga devem ser feitas bem cedo, para não transgredir os regulamentos referentes ao chametz. Assim, haverá tempo suficiente para voltar para casa, fazer o Kidush e conseguir comer o cabetzá (59g) de pão antes das 9h30 (de preferência em pratos descartáveis).Após esta refeição, limpamos todo o local onde se comeu chametz. Seus restos devem ser jogados fora, no vaso sanitário. Após ter comido e descartado o chametz, podemos recitar o Cal Chamirá.


Não esquecer de vender o chametz até quinta-feira, dia 05/04

A Shetar harshaá (venda do chametz) é praticada pelo rabino. Será efetivada na manhã de quarte-feira. Portanto, a procuração para a venda do chametz deve ser entregue a um rabino até a tarde de domingo. Tradicionalmente, após guardar o chametz num quarto fechado ou num congelador trancado é dada autorização ao rabino para a venda do nosso chametz.

Assim o chametz deixava de pertencer ao judeu. A venda do chametz on-line estará disponível no site da Revista Morashá: www.morasha.com.br.


Quinta-feira, 17 de abril - 12 de Nissan - Jejum dos primogênitos

Normalmente este jejum é realizado na véspera de Pessach, mas por ser Shabat ele é antecipado para quinta-feira. Costuma-se participar de um término de um tratado do Talmud para isentar-se dele.


Shabat, dia 22 de Shevat - leitura da Parashat Yitro

Neste Shabat, será lida nas sinagogas a porção da Torá denominada de Yitro (Êxodo 18:1-20:23). É nesta perashá que D’us se revela explicitamente para o povo judeu e entrega os Dez Mandamentos.


20 de Tevêt: Impressão do primeiro volume do Talmud

No dia 20 de Tevêt foi impresso o primeiro volume to Talmud. Isto ocorreu em Soncino, na Itália, no ano 5244 (1484).


A porção da Torá que será lida neste Shabat é Shemot, a primeira porção do segundo livro do Pentateuco.

Na porção de Shemot (Nomes), lemos sobre o nascimento de Moshé Rabenu – o maior profeta de todos os tempos. A perashá de Shemot conta que o Faraó do Egito decretou leis cruéis para escravizar e afligir o povo judeu. Conta também como D’us se revelou para Moshé e lhe incumbiu a missão de liderar a libertação de nosso povo do Egito.


29 de Elul - data de falecimento do Rabino Don Isaac Abravanel (1437-1508)

Dia 29 de Elul, é a data de falecimento do Rabino Don Isaac Abravanel. Este Sábio foi um dos mais importantes líderes da comunidade judaica espanhola na época da expulsão (1492). O Rabino Abravanel foi tesoureiro do Rei de Portugal e, posteriormente, ministro na corte do rei. Apesar disto, escolheu ser exilado junto com seu povo. O Rabino Abravanel escreveu importantes comentários sobre o Talmud. Em 1579, sua reconhecida obra rabínica foi publicada em Veneza.


Massacre de Hebron ocorre em 17 de Av, no ano de 1929

Nesta data hebraica, dia 17 de Av, no ano de 1929, ocorreu o Massacre de Hebron. 67 homens judeus, mulheres e crianças, foram assassinados por árabes que gritavam “Morte aos Judeus”. Membros dessa pequena comunidade judaica que morava pacificamente em Hebron, considerada a segunda cidade mais sagrada para o nosso povo, foram feridos, mutilados e violentados pelos árabes durante o Massacre. Os sobreviventes judeus fugiram para Jerusalém. A comunidade judaica só voltou a se estabelecer em Hebron após a Guerra dos Seis Dias, em 1967.


12 de Tamuz - dia da libertação do sexto Lubavitcher Rebe

Na data de 12 de Tamuz, no ano de 1927, o sexto Lubavitcher Rebe, Rabi Yosef Yitzhak Schneerson, foi libertado de uma prisão russa. O sexto Rebe havia sido preso e condenado à morte por sua campanha para preservar o judaísmo na União Soviética. Porém, pressão internacional forçou os soviéticos a anular a condenação à morte. Eles sentenciaram o sexto Rebe ao exílio, mas, milagrosamente, no dia 12 de Tamuz, ele foi libertado pelo governo soviético e imigrou para os Estados Unidos. Os dias 12 e 13 de Tamuz são celebrados como a “Festa da Libertação”, pois marcam o início da disseminação do movimento Chabad-Lubavitch por todo o mundo.


Shavuot: 6 e 7 de Sivan (início: sábado à noite; término: segunda-feira à noite).

A festa de Shavuot celebra a outorga da Torá. No dia 6 de Sivan, no ano de 2448 (1313 AEC), sete semanas após o Êxodo, D’us revelou-se no Monte Sinai perante todo o povo judeu. 600.000 homens judeus e suas famílias, além das almas de todas as futuras gerações de judeus, ouviram D’us declarar os Dez Mandamentos. Depois dessa revelação Divina explícita, Moisés subiu o Monte Sinai para receber todo o restante da Torá – a Torá Escrita (o Pentateuco) e todos os ensinamentos da Torá Oral.


Primeiro Seder de Pessach - dia 22 de abril - sexta-feira, após o anoitecer.

A Festa de Pessach, que dura 8 dias, começa hoje ao anoitecer. Vários mandamentos Divinos são cumpridos durante o Seder: narra-se a história do Êxodo, conforme a narração da Hagadá; come-se a matsá, o maror (ervas amargas mergulhadas no charósset) e o aficoman (uma quantidade adicional de matsá que é comida como sobremesa em lembrança à oferenda do Templo); bebe-se quatro copos de vinhos; faz-se uma refeição festiva comemorando a libertação do povo judeu do Egito.


O que é o Jejum dos Primogênitos?

Em gratidão a D'us, que poupou os primogênitos dos Filhos de Israel da décima praga do Egito, todos os primogênitos judeus (homens, tendo completado o bar-mitsvá) devem jejuar durante o dia que antecede a noite do primeiro Seder. Para se isentar do jejum, o primogênito deve comparecer à sinagoga e participar de um siyum (término do estudo de um tratado do Talmud), que ocorre após a prece da manhã, Shacharit.