Morashá

Curiosidades


José, filho do patriarca Jacob, tinha 110 anos quando veio a falecer. Antes de sua morte, ele fez uma profecia: revelou aos seus irmãos que D’us tiraria os judeus do Egito e os levaria para a Terra Prometida. José também pediu para que seus ossos fossem levados para a Terra de Israel e lá enterrados após o êxodo judaico do Egito.


A girafa é um animal que apresenta características que, de acordo com a Torá, fazem dela um animal casher: ela tem casco fendido e rumina. Mas não é uma tradição judaica comer esse belo animal, pois as girafas são raramente encontradas fora da África e ninguém sabe como fazer o abate casher delas.


Ao final da década de 1960, havia 29 sinagogas na Índia, a maioria delas em Bombaim. Hoje o número de sinagogas no país caiu para 18. A sinagoga Paradesi (“estrangeiros”), localizada na cidade de Cochin, é uma importante atração turística da Índia.


O Primeiro Congresso Sionista não ocorreu em Israel, nem na Europa Oriental ou nos Estados Unidos. Foi na Basileia, Suíça, organizado por Theodor Herzl, considerado “pai do sionismo moderno”.


Leon Trotski foi um judeu que abriu mão de seu judaísmo em favor da causa comunista. Afirmava que a solução para os problemas dos judeus era a assimilação. Com o passar do tempo, o regime comunista adotou essa política, proibindo aos judeus a prática de sua religião.


O Talmud ensina que os dois dias mais felizes para o povo judeu são Yom Kipur (quando nossos pecados são perdoados por D’us) e o dia 15 de Av. Por que o dia 15 de Av é considerado uma data tão alegre? Nos conta o Talmud que nesta data “as filhas de Jerusalém” dançavam nos vinhedos “e todo aquele que não tivesse uma esposa ia até lá para encontrar uma noiva” (Talmud, Taanit 31a).


O Lago Kineret é o único lago de água doce em Israel. Localiza-se na Galiléia Oriental e tem o formato de uma harpa. A palavra hebraica para harpa é kinor; daí o nome do lago. Algumas fontes laicas se referem ao lago como o “Mar da Galiléia”.


Em Tishá B’Av, é proibido comer e beber, se levar ou usar óleos e cremes, usar sapatos de couro e ter relações sexuais. Neste dia mais triste da história judaica, não fazemos nada que nos traga alegria. Portanto, não se estuda a Torá, com exceção de textos sobre a destruição do Templo Sagrado de Jerusalém e sobre a história e significado de Tishá B’Av.