Morashá

CARTA AO LEITOR:
ANO XVI N.64 ABRIL 2009

O judaísmo ensina que a essência de um ser ou evento está em seu nome. Quando Adão atribuiu um nome a todas as criaturas segundo sua essência, ele interligou esses nomes aos poderes das letras hebraicas que os compõem.

A festa de Pessach tem a singularidade de ter várias denominações. Uma destas é o nome que a própria Torá atribui à festividade, Chag HaMatzot (a festa dos pães não levedados). Mas a denominação comum da festa, a que mais usamos, é Chag HaPessach, a festa de Pessach. Em hebraico, esta palavra tem um signifi cado amplo - saltar ou pular. Portanto, esta data, que celebra a libertação de nosso povo, traz implícita a idéia de saltar sobre algo, alcançando o outro lado e deixando para trás tudo o que fi cou no meio.

Milagres são o tema central da festa de Pessach, o mais importante dos quais foi D’us ter “saltado” sobre a casa dos judeus ao poupá-los da morte dos primogênitos – este foi o último golpe que fi nalmente quebrou o jugo dos opressores egípcios, resultando na libertação dos Filhos de Israel e na sua jornada rumo à liberdade.

Durante várias gerações, os judeus foram escravos no Egito. Esse cativeiro, longo e difícil, deixou-os física e espiritualmente empobrecidos. Sua libertação exigia uma mudança drástica que os preparasse para poder receber a Torá no Monte Sinai apenas 50 dias após o Êxodo. Aquele passado tão difícil requeria um salto gigantesco para ser esquecido. Mas D’us já havia iniciado tal processo, ao saltar a casa dos fi lhos do povo que Ele escolhera para chamar de Seus fi lhos. Aquela página de nossa História começava a ser virada.

O Êxodo do Egito foi o início da nação judaica. Este evento, como tantos outros em nosso passado, é testemunha de que, com a ajuda Divina, o impossível se torna possível. Qualquer um que se empenhe consegue superar os obstáculos à sua frente e alcançar seus objetivos.

Pessach Casher ve-Sameach!

LEIA A CARTA NA ÍNTEGRA...

CARTA AO LEITOR:
ANO XVI N.64 ABRIL 2009

O judaísmo ensina que a essência de um ser ou evento está em seu nome. Quando Adão atribuiu um nome a todas as criaturas segundo sua essência, ele interligou esses nomes aos poderes das letras hebraicas que os compõem.

A festa de Pessach tem a singularidade de ter várias denominações. Uma destas é o nome que a própria Torá atribui à festividade, Chag HaMatzot (a festa dos pães não levedados). Mas a denominação comum da festa, a que mais usamos, é Chag HaPessach, a festa de Pessach. Em hebraico, esta palavra tem um signifi cado amplo - saltar ou pular. Portanto, esta data, que celebra a libertação de nosso povo, traz implícita a idéia de saltar sobre algo, alcançando o outro lado e deixando para trás tudo o que fi cou no meio.

Milagres são o tema central da festa de Pessach, o mais importante dos quais foi D’us ter “saltado” sobre a casa dos judeus ao poupá-los da morte dos primogênitos – este foi o último golpe que fi nalmente quebrou o jugo dos opressores egípcios, resultando na libertação dos Filhos de Israel e na sua jornada rumo à liberdade.

Durante várias gerações, os judeus foram escravos no Egito. Esse cativeiro, longo e difícil, deixou-os física e espiritualmente empobrecidos. Sua libertação exigia uma mudança drástica que os preparasse para poder receber a Torá no Monte Sinai apenas 50 dias após o Êxodo. Aquele passado tão difícil requeria um salto gigantesco para ser esquecido. Mas D’us já havia iniciado tal processo, ao saltar a casa dos fi lhos do povo que Ele escolhera para chamar de Seus fi lhos. Aquela página de nossa História começava a ser virada.

O Êxodo do Egito foi o início da nação judaica. Este evento, como tantos outros em nosso passado, é testemunha de que, com a ajuda Divina, o impossível se torna possível. Qualquer um que se empenhe consegue superar os obstáculos à sua frente e alcançar seus objetivos.

Pessach Casher ve-Sameach!


ANTISSEMITISMO

Uma fraude centenária: Os Protocolos dos Sábios de Sião

Uma fraude centenária: Os Protocolos dos Sábios de Sião

Apesar de repetidamente desacreditado e de ter sua falsificação comprovada, o livro Os Protocolos dos Sábios de Sião se tornou o documento anti-semita mais lido, em todos os tempos.

Edição 64 - Abril de 2009

ISRAEL HOJE

A centenária Tel Aviv

A centenária Tel Aviv

Das dunas de areia aos arranha-céus, apenas um século transcorreu. A primeira cidade judaica fundada após 2 mil anos de exílio, rapidamente se transformou de subúrbio ajardinado de Yaffo em bela metrópole.

Edição 64 - Abril de 2009

HOLOCAUSTO

Aristides Sousa Mendes

Aristides Sousa Mendes

Diz o Talmud: 'Quem salva uma vida é como se salvasse o mundo inteiro'. O que dizer, então, de quem salva mais de 30 mil pessoas da morte certa, à custa da segurança de sua família e da sua própria? Foi o que fez Aristides de Sousa Mendes, cônsul de Portugal em Bordeaux, no sul da França.

Edição 64 - Abril de 2009

COMUNIDADES DA DIÁSPORA

Alepo, cidade inesquecível

Alepo, cidade inesquecível

Uma das mais antigas cidades do mundo, sua história se entrelaça com a dos judeus que nela viveram durante cerca de 3 mil anos.

Edição 64 - Abril de 2009

VARIEDADES

Dia Internacional do Holocausto: Beit Yaacov recebe o Presidente Lula

Dia Internacional do Holocausto: Beit Yaacov recebe o Presidente Lula

A Congregação Sefardi Paulista, Dirigentes Comunitários e principais autoridades do país homenageiam as vítimas do holocausto.

Edição 64 - Abril de 2009

HISTÓRIA JUDAICA MODERNA

Birobidjan, O falso Estado Judeu

Birobidjan, O falso Estado Judeu

Em fevereiro de 1945, pouco antes da derrota do nazismo, os três líderes vitoriosos, Roosevelt, Churchill e Stalin, reuniram-se em Yalta para definir os novos rumos mundiais.

Edição 64 - Abril de 2009

LEIS, COSTUMES E TRADIÇÕES

Bircat Hachamá - A Bênção do Sol

Bircat Hachamá - A Bênção do Sol

De acordo com o Talmud (Tratado Berachot, pg. 59b), a cada 28 anos o sol completa um ciclo e volta ao lugar que ocupava quando foi criado por D-us, no quarto dia da Criação. Esse fenômeno ocorrerá neste ano, numa quarta-feira, no dia 8 de abril.

Edição 64 - Abril de 2009

MISTICISMO

O milagroso e o mundano

O milagroso e o mundano

Shemá Israel, Hashem Elokenu, Hashem Echad! (Ouve, ó Israel, o Eterno é NOSSO D-us, o Eterno é Um!

Edição 64 - Abril de 2009

BIOGRAFIAS

George Gershwin

George Gershwin

Em setembro de 2008 festejou-se o bicentenário do nascimento do compositor George Gershwin. Ícone da música popular norte-americana, é considerado um dos maiores e mais versáteis compositores de todos os tempos.

Edição 64 - Abril de 2009

ARTE E CULTURA

'Defiance' mostra nas telas a saga dos 'judeus da floresta'

'Defiance' mostra nas telas a saga dos 'judeus da floresta'

Lançado no final do ano passado nos Estados Unidos, o filme 'Defiance' se baseia no livro da historiadora Nechama Tec, 'Defiance: The Bielski Partisans'.

Edição 64 - Abril de 2009

SHAVUOT

Shavuot: Os Dez Mandamentos

Shavuot: Os Dez Mandamentos

Shavuot, o sexto dia do mês de Sivan, é o dia mais importante do calendário judaico. Nessa data OCORREU a revelação inédita de D-us perante o povo de Israel e a outorga dos Dez Mandamentos, no Monte Sinai.

Edição 64 - Abril de 2009

PÊSSACH

Da Escravidão à Liberdade

Da Escravidão à Liberdade

O Seder de Pessach é uma cerimônia religiosa e mística que celebra a libertação do povo judeu da escravidão egípcia.

Edição 64 - Abril de 2009

PÊSSACH

Seder de Pessach

Seder de Pessach

Este ano, o 1º Seder de Pessach, em 15 de Nissan, será na quarta-feira à noite, 8 de abril. Os preparativos para Pessach têm início na noite anterior, após o pôr-do-sol de terça-feira, 7 de abril.

Edição 64 - Abril de 2009