Morashá
Os censos encomendados por Montefiore Foto Ilustrativa

Os censos encomendados por Montefiore

O lançamento, em Jerusalém, em outubro de 2010, sob os auspícios do ex-Presidente de Israel, Itzhak Navon, e do Presidente da Fundação Montefiore, da publicação on-line dos Censos Montefiore, foi uma realização de grande significado.

Edição 71 - Abril de 2011


Os censos dos habitantes judeus da Terra Santa, juntamente com os de Alexandria, Sidon e Beirute, foram compilados por Sir Moses Montefiore durante suas visitas à região entre os anos de 1839 e 1875. Os dados registrados incluem dados pessoais e familiares, ocupação, país de origem, bem como pesquisa sobre instituições judaicas religiosas. Reunidos, esses censos constituem um registro genealógico e sociológico singular da vida judaica na região, à época.

Os censos são extremamente abrangentes, de uma forma pouco comum, pois estima-se que menos de 1% dos habitantes judeus de Eretz Israel se tenham recusado a participar do mesmo por escrúpulos religiosos. Outros podem não estar incluídos por razões políticas ou de cunho pessoal. Os remanescentes aceitaram que o processo adotado por Sir Moses estava de acordo com a Lei judaica e ofereceram a ele seus dados pessoais para inclusão no que ele descreveu como "Contas Estatísticas".

Sir Moses distribuía fundos benemerentes arrecadados através do mundo, juntamente com seus próprios recursos, aos judeus necessitados; e ele trabalhava de manhã à noite, dia após dia, em condições precárias, fazendo-o pessoalmente. Cada um dos que respondiam o censo recebia uma bolsa de moedas (dólares espanhóis), segundo um escala fixa, direto das mãos do próprio Sir Moses – com base nas listas preparadas a seu pedido, antes de sua chegada.  Os documentos indicam, claramente, que quase todos os membros de cada uma das comunidades participaram, e não apenas os pobres.

Os manuscritos que contêm as informações dos censos são escritos à mão por diferentes pessoas. Fazem parte da Fundação Montefiore e são mantidos em sua biblioteca, em Londres, onde podem ser consultados, mediante hora marcada. Algumas das páginas são de difícil leitura, não havendo índice. Portanto, leva muito tempo para se identificar alguma pessoa em especial.

No ano de 2008, a Fundação Montefiore encomendou da Israel Genealogical Society a transcrição dos censos para uma fonte hebraica moderna, com a transliteração dos nomes e posterior tradução das informações ao inglês.

Esse imenso trabalho ainda está em realização por equipes de dedicados voluntários; e os censos estão agora no processo de serem publicados on-line pela primeira vez, juntamente com um mecanismo de busca em inglês para facilitar a identificação de nomes individuais e de famílias.

Os primeiros quatro anos de censos estão agora disponíveis, gratuitamente, on-line, no endereço:www.montefioreendowment.co.uk enquanto o trabalho continua sendo feito para a publicação dos anos que ainda faltam ser completados.

Lucien Gubbay é Presidente do Conselho de Fiduciários da Fundação Montefiore. Escritor, historiador e pesquisador é o autor de inúmeras obras entre as 
quais: The Sepharadim e Two Worlds.