Arquitetos judeus de Berlim - ed.45 - Página3
Adolf Wollenberg nasceu em Breslau, então Alemanha e atual Polônia, em 1874. Não há muitas informações sobre a sua vida, mas muitas de suas obras ainda podem ser vistas em Berlim, inclusive dez casarões, em estilo neo-clássico, construídas até 1930. Ele atuou também nas áreas de paisagismo e decoração de interiores. Nada se sabe sobre o seu paradeiro após a ascensão de Hitler, mas presume-se que se tenha refugiado na Inglaterra. A data de sua morte também não é conhecida.

Bruno (Arons) Ahrends nasceu em 1878, em Berlim, no seio de uma família judaica de banqueiros. Seu tio foi o conhecido filantropo James Simon, um dos fundadores do Instituto Tecnológico Technion, em Haifa. Ahrends desejava estudar engenharia naval na Escola Marítima de Kiel, mas teve sua inscrição rejeitada por ser judeu. Assim, decidiu estudar arquitetura no Ginásio Técnico de Berlim. Depois da formatura, converteu-se ao cristianismo, mudando o seu nome para Ahrends. Abriu seu escritório na capital alemã, em 1910, construindo várias residências por toda a cidade. Seguiu o estilo conservador até a Primeira Guerra Mundial e, a partir de 1920, passou a ser considerado um dos principais arquitetos de vanguarda da Alemanha. Por ser judeu, foi obrigado a sair do país, instalando-se inicialmente na Itália e, em seguida, na Inglaterra. Diante das dificuldades em conseguir trabalho, acabou emigrando para a África do Sul, em 1948, morrendo no mesmo ano. Teve dois filhos.

Albert Gottheiner nasceu em Berlim, em 1878. Até 1933 trabalhou como arquiteto residente da Organização Geral de Seguros de Saúde, da cidade. Seu trabalho consistia em planejar casas para convalescença e hospitais. Sua principal obra foi o projeto para o escritório central da instituição, que ocupava três quarteirões e se tornou tema de reportagens em jornais da categoria, na época. Presume-se que tenha fugido para a Dinamarca ou para a Suécia em 1934, mas não há evidências que o comprovem.

Alexander Klein nasceu em Odessa, em 1879, e estudou engenharia e arquitetura em São Petersburgo. Diante das perseguições aos judeus, na Rússia, após a Revolução de 1917, mudou-se para Berlim em 1920. Tornou-se rapidamente conhecido como o "Pai do Funcionalismo", tendo projetado dezenas de prédios que ainda podem ser vistos pelas ruas berlinenses. Em 1918 foi convidado, com mais 17 arquitetos famosos, para fazer o projeto de um bairro residencial na região sul de Berlim. Foi responsável pela fundação de um instituto cujo objetivo era estudar a criação e o desenvolvimento de diferentes tipos de moradias para as classes trabalhadoras.

Em 1934, foi convidado pelo Fundo Nacional Judaico a visitar a então Palestina para participar como consultor do planejamento de assentamentos na região. Foi o responsável pelo projeto das áreas residenciais de Kyriat Bialik, próximo a Haifa; Kiryat Amal-Tivon, no Vale de Jezreel; e do complexo que compõe o Instituto Tecnológico Technion, em Haifa. Posteriormente tornou-se professor do Technion e diretor da Faculdade de Planejamento Urbano, por ele fundada. Morreu em Nova York, em 1961.

Willi Eisenberg e Richard Scheibner tornaram-se conhecidos trabalhando juntos na construção do Teatro da Casa de Mármore, o primeiro cinema de Berlim, em 1912. Eiseinberg nasceu em Tztzin, Polônia, em 1883, e Scheibner em Rotgen, Alemanha, em 1880. Não há muitas informações sobre os dois profissionais. Sabe-se, no entanto, que Eisenberg morreu no campo de concentração de Maidanek, em 1944. O destino de Scheibner, porém, é desconhecido.

Alfred Breslauer nasceu em 1866 e Paul Salinger em 1865, ambos em Berlim. Estudaram arquitetura no Ginásio Técnico de Berlim e trabalharam juntos de 1901 a 1933, quando Breslauer fugiu para a Suíça. Morreu em Zurique, em 1954. Salinger, perseguido pelos nazistas desde 1933, acabou sendo levado para o campo de concentração de Theresienstadt, onde morreu, em 1942. Juntos, construíram grandes palacetes em estilo neo-clássico, principalmente no sul de Berlim, nas regiões próximas aos lagos e florestas. Muitos de seus projetos ainda podem ser vistos na capital alemã.

Anterior  123  Próxima
N.84/julho 2014
Clique acima e consulte as edições anteriores.

Agosto 1
5 Av

horário
17:26

Agosto 2
6 Av

horário
18:20