Morashá
O significado do 45º Aniversário Foto Ilustrativa

O significado do 45º Aniversário

Conforme os ensinamentos judaicos, deve-se comemorar o aniversário de um indivíduo. O ilustre legislador sefardi, Ben Ish Chai (Parashat Reê, Halachá 17), nos ensina que a celebração do nascimento é uma data especial que, por sua importância, merece reflexão; como consta no Talmud Yerushalmi (Rosh Hashaná, 17b), é um dia em que a sorte da pessoa, seu mazal, atinge maior brilho.

Edição 48 - Abril de 2005


Por analogia, se isso ocorre no aniversário de um único indivíduo, muito mais importante é o que sucede quando se trata do aniversário de uma congregação inteira, pois a força do coletivo (klal-rabim) é maior que a do indivíduo (prat-yachid).

Nesta comemoração dos 45 anos de fundação da Congregação Beit Yaacov, cabe analisar mais a fundo, à luz de nossos livros sagrados, o significado do número 45.

Quarenta e cinco equivale ao valor numérico da palavra , "ma", que significa "o quê". Encontramos que Moshe Rabenu, o grande líder de Israel, indagou: "Venachnu, ma" (Shemot, 16:7-8) - "e nós, o que somos?" A partir daí, a palavra "ma" (45) tornou-se um sinal de humildade.

Em outra ocasião, ao dirigir-Se ao povo de Israel, D'us falou: "O que - "ma" - o Eterno, vosso D'us, pede de vós, é apenas que O temam" (Devarim, 10:12).

Dessas duas situações, podemos observar que o número 45 está intrinsecamente ligado às virtudes do temor a D'us e da humildade, fontes de todas as bênçãos Divinas.

Quarenta e cinco é também o valor numérico da palavra , "adam", "gente". Como a Torá nos chama de "bnei Adam", isto traz implícito que cada um de nós deve ser uma pessoa nobre; que devemos ser, todos, gente digna. Mais ainda, o termo "adam" deriva etimologicamente do versículo "Adamê laElyon" - "Serei semelhante ao Altíssimo" (Yeshaiahu, 14:14), uma mostra bastante clara da nossa verdadeira missão: emular o Todo-Poderoso, tomando-O como exemplo. Como ensinam nossos sábios, da mesma forma que D'us é misericordioso, devemos ser, nós também, misericordiosos. Assim como Ele é bondoso, devemos ser, também, bondosos; e, assim por diante (Shabat, 133b).

Há várias formulações do Nome Divino (o Tetragrama), com valores numéricos equivalentes a 63, 72 e 45. A soma dos números de cada formulação totaliza 9, que é o valor numérico da palavra , "emet" - "verdade". Por essa razão, todos os múltiplos de 9 também totalizam 9, pois a verdade é sempre a verdade, qualquer que seja a situação. Desse fato podemos inferir a óbvia ligação da "verdade do 45" com o aniversário da Congregação Beit Yaacov, uma vez que as Escrituras enunciam "Titen emet leYaacov" (Michá, 7:20) - o atributo da verdade corresponde a Yaacov. Da mesma forma que a Avraham corresponde o atributo de chessed - bondade - e a Yitschac, o atributo de guevurá - rigor, a qualidade maior do patriarca Yaacov é justamente a verdade.

Segundo os nossos sábios, o lugar do Templo Sagrado foi chamado de "montanha" por Avraham, de "campo" por Yitschac, e de "casa" (beit) por Yaacov (Midrash Tehilim, 81). Sabemos que a montanha e o campo são locais ermos, distantes e de difícil acesso. A casa, no entanto, é um ambiente caloroso, ansiado e aconchegante.

Realmente, durante os seus primeiros 45 anos de existência, a Congregação Beit Yaacov conseguiu transformar-se em uma casa acolhedora, cheia de vida e atividades para todos, de todas as idades, formando pessoas tementes a D'us; gente nobre que zela pela verdade da Torá e seus ensinamentos.

Que o Todo-Poderoso derrame Suas Bênçãos ilimitadas sobre os líderes e membros da Congregação, em todos os seus afazeres materiais e espirituais, conferindo saúde, paz, prosperidade e felicidade a eles e a todos os seus descendentes.

"Que o agrado do Senhor, nosso D'us, esteja sobre nós, que Ele fixe nossa obra para nós, nossa obra que Ele fixe."