Morashá
Evento marca 50 anos da Sinagoga Beit Yaacov

Evento marca 50 anos da Sinagoga Beit Yaacov

A sinagoga da Congregação e Beneficência Sefardi Paulista lotou naquela terça-feira, 16 de março. Além de autoridades, lideranças comunitárias e sócios, convidados especiais vieram de Israel para comemorar os 50 anos de fundação da primeira Sinagoga Beit Yaacov.

Edição 88 - Junho de 2015


A sinagoga da Congregação e Beneficência Sefardi Paulista lotou naquela terça-feira, 16 de março. Além de autoridades, lideranças comunitárias e sócios, convidados especiais vieram de Israel para comemorar os 50 anos de fundação da primeira Sinagoga Beit Yaacov, na Rua Bela Cintra, em setembro de 1964.

Muitas páginas foram escritas nos anais da Congregação e Beneficência Sefardi Paulista, a Congregação Beit Yaacov, fundada em 1959, desde a inauguração de sua primeira sinagoga. Essa história foi celebrada com um evento marcado por discursos, homenagens e lembranças.

A festividade foi realizada na sinagoga da Rua Veiga Filho, inaugurada há 20 anos. Em seu salão principal discursaram rabinos e líderes comunitários, sendo exibido, também, um filme sobre a comunidade.

Vieram de Israel especialmente para o evento o Rishon LeTsion, Grão-Rabino de Israel Rav Yitschak Yossef, Shlita, e o Grão-Rabino de Jerusalém, Rav Shlomo Amar, Shlita. Em seus discursos, os ilustres convidados ressaltaram a importância do estudo da Torá para o fortalecimento e continuidade do judaísmo, destacando que não é por acaso que a primeira obra da Congregação foi a construção da sinagoga, um local de orações e de estudos, pois a Torá é o centro da vida judaica.

Ao discursar, o rabino David Y. Weitman explicou que, no judaísmo, o quinquagésimo ano tem um nome, Yovel – Jubileu, sobre o qual a Torá diz: “Vocês santificarão o quinquagésimo ano. Este ano será o jubileu para vocês... Este cinquentenário não significa um fim, é apenas um preparo e um trampolim para a próxima etapa. Nada de repousarmos sobre os louros conquistados. Ao contrário, já estamos iniciando as atividades do novo ciclo de 50 anos, que serão, sem dúvida, desenvolvidas e ampliadas”.

Durante a cerimônia na sinagoga, foi prestada uma homenagem especial ao rabino Efraim Laniado, que acompanha a vida da instituição desde sua contratação, no ano de 1974.

Ao final da cerimônia, uma homenagem especial a Joseph Safra, recebida das mãos de Rafael Nasser, um dos diretores da Congregação. Ao entregar-lhe uma placa com uma dedicatória especial, afirmou: “Esta é uma homenagem a quem sintetizou este projeto comunitário que hoje vemos aqui, com seu espírito de liderança, visão, empreendedorismo e com uma dedicação e preocupação ímpar, que tornou tudo isso possível”.

Tendo crescido entre as paredes da sinagoga da Rua Bela Cintra e vivido sua juventude nas atividades do Netzah, o movimento juvenil da Congregação Beit Yaacov, e participado durante anos da diretoria, Nasser falou da alegria e da realização da situação atual da comunidade: “Por isso temos que agradecer a D’us por nos dar o mérito de pertencer a esta maravilhosa comunidade”. Rafael Nasser lembrou, também, o incansável trabalho dos rabinos, das várias diretorias e de todos aqueles que se dedicaram durante mais de cinco décadas à Congregação.

A comemoração foi encerrada com um jantar no salão de festa da Sinagoga.