Morashá

Você sabia?


Por que não recitamos o Halel na festa de Purim?

O Halel é recitado em Rosh Chodesh, no dias do novo mês judaico, e nas festas em que celebramos a liberdade do povo judeu. O Halel começa com as seguintes palavras: “Dêem louvor, servos de D’us”. O Halel celebra que não somos mais servos de Faraó ou de outros tiranos; somos servos apenas de D’us. Na história de Purim, porém, a Megilá começa com os judeus em exílio e subservientes ao rei Achashverosh. Apesar do grande milagre de Purim, os judeus continuaram a viver na Pérsia sob o jugo do rei. Por este motivo, o Halel não é recitado nesta festa tão alegre.


Neste Shabat, dia 12 de março, encerraremos a leitura do segundo livro da Torá, o livro Shemot (Êxodo).

Ao término da leitura da Torá neste Shabat, proclamaremos na sinagoga, em voz alta, “Chazak, Chazak, Venitchazek”: “Seja forte, seja forte, e que sejamos fortalecidos”. Esta frase é recitada após o término de um dos livros da Torá, pois pedimos a D’us que Ele nos dê força para podermos estudá-la com dedicação e entusiasmo.


O que é a porção da Torá denominada de Shekalim?

Na época do Templo Sagrado de Jerusalém, cada judeu fazia uma contribuição anual no valor de meio-shekel. A coleta dos Shekalim se iniciava no primeiro dia do mês de Adar. Para nos lembramos deste mandamento, no Shabat que cai no primeiro dia de Adar, lemos os versículos da Torá (Êxodo 30:11-16) que narram a ordem Divina a Moisés sobre a contribuição do meio-shekel. A porção de Shekalim é uma das quatro porções especiais que são lidas no mês de Adar ou no Shabat que antecede o início deste mês festivo do calendário judaico.


No dia 14 de Adar I do ano 1393 AEC foi o Brit Milá de Moshê Rabenu - o profeta Moisés.

Há opiniões que Moshê Rabenu – o profeta Moisés – nasceu no dia 7 de Adar I (no ano de 1393 AEC). Hoje, dia 14, seria seu oitavo dia de vida. Seria, portanto, o dia no qual ele foi circuncidado.


Hoje, terça-feira, dia 1 de Tamuz, é Rosh Chodesh - um novo mês no calendário judaico.

Em Rosh Chodesh, a ordem da reza da manhã é um pouco modificada: recitamos o meio-Halel e o Musaf, não recitamos certas passagens e parágrafos, como o Tachanun (súplicas) e é lida a Torá. Em Rosh Chodesh, adicionamos um parágrafo à Amida e ao Bircat Hamazon, que é a prece recitada após uma refeição que inclua pão.


O que é Tu B'Shevat?

Tu B’Shevat é o dia 15 do mês hebraico de Shevat. Esta data é o “Ano Novo das Árvores”: é a estação na qual os primeiros brotos das árvores na Terra de Israel começam um novo ciclo de produção de frutas.

Celebramos Tu B’Shevat comendo frutas, especialmente “Os Sete Tipos” que são mencionados na Torá quando esta louva a Terra de Israel. Essas frutas são: trigo, cevada, uvas, figos, romãs, azeitonas e tâmaras.

Ao comermos uma fruta pela primeira vez em sua estação, devemos recitar a benção Shehecheyanu antes de recitar a benção da própria fruta.


10 de Tevet - dia de jejum.

O 10 de Tevet é um dia extremamente solene no calendário judaico, pois é conhecido também como um “dia geral de kadish” pelas vítimas do Holocausto, muitas das quais se desconhece o dia do falecimento.


O que fazemos em Simchat Torá?

Na festa de Simchat Torá, celebramos a conclusão da leitura anual da Torá. Todo homem judeu recebe uma aliyá – ele é chamado para a Torá. Em Simchat Torá, é lida a última porção da Torá e imediatamente procedemos para a leitura do primeiro capítulo do livro de Gênesis. Isto nos lembra que o estudo da Torá nunca se encerra. Simchat Torá é um dia de grande alegria – cantamos e dançamos com a Torá para celebrar nosso amor por esta dádiva de D’us.


O que é Shemini Atseret?

Shemini Atseret literalmente significa "o oitavo dia de assembleia", e ocorre no dia após o término da festa de Sucot. Em Israel, as festas de Shemini Atseret e Simchat Torá são comemoradas no mesmo dia. Na Diáspora, Simchat Torá é comemorada no dia após Shemini Atseret.


O que é Hoshaná Rabá?

O último dia de Sucot é chamado de Hoshaná Rabá. O judaísmo revela que os decretos celestiais feitos em Rosh Hashaná e selados em Yom Kipur são “enviados” para o nosso mundo físico em Hoshaná Rabá. O Zohar, a principal obra da Cabalá, ensina que as nações do mundo são julgadas nesta data.
Hoshaná Rabá se inicia sábado à noite.


Quais são algumas das mitsvot (mandamentos) de Sucot?

Em Sucot, comemos e bebemos, estudamos e nos alegramos e, alguns, chegam mesmo a dormir na Sucá. Há também o mandamento da benção das Quatro Espécies que é feita durante todos os dias de Sucot, com a exceção de Shabat.


Após Yom Kipur, iniciamos os preparativos para a festa de Sucot.

É costume começar a construir a Sucá logo após o término de Yom Kipur. Isto demonstra que nossa devoção à D’us é ininterrupta e que estamos sempre à busca de cumprir Seus mandamentos.


Evite a cafeína nos dias que precedem Yom Kipur!

Recomenda-se não beber café ou Coca-Cola nos dias antes de Yom Kipur. O café e muitos refrigerantes possuem cafeína. Pessoas que estão acostumadas a consumir cafeína em grandes quantidades podem sentir dores de cabeça devido à sua falta no Dia de Jejum.


Um doente que não possa jejuar em Yom Kipur pode comer à vontade?

Mesmo se uma pessoa estiver muito doente e não puder jejuar em Yom Kipur, ela não deve fazer uma refeição. Ela deve comer ou beber em pequenas quantidades durante o dia. Um rabino deve ser consultado para explicar o procedimento correto que deve ser seguido por aqueles que, por motivos de saúde, não podem jejuar em Yom Kipur.


O que é Yom Kipur?

Yom Kipur começa hoje, dia 15 de setembro, antes do anoitecer. Yom Kipur, o Dia do Perdão, é a data mais sagrada do calendário judaico. Durante as 25 horas de Yom Kipur, é proibido comer ou beber, se lavar, usar sapatos de couro, aplicar cremes e loções e ter relações conjugais.