Morashá

ARTE E CULTURA


"O Filho de Saul" uma viagem ao inferno

"O Filho de Saul" uma viagem ao inferno

Filme de estreia do diretor judeu húngaro, László Nemes - “O Filho de Saul”, ganhador do Oscar 2016 de Melhor Filme Estrangeiro, uma viagem arrepiante ao íntimo da mecânica do assassinato em massa perpetrado pelos nazistas talvez seja um dos trabalhos artísticos mais impressionantes que já se fez sobre o Holocausto.

Edição 91 - Abril de 2016

A arte dos amuletos judaicos

A arte dos amuletos judaicos

No início deste ano, o Museu de Arte e História do Judaísmo, em Paris, inaugurou a belíssima exposição “Magia, Anjos e demônios na Tradição Judaica”. De imediato, chamou nossa atenção, pois o termo “magia” destoa quando aplicado ao mundo judaico. Fundamentado na Torá, no Talmud e em rico pensamento filosófico, o judaísmo é o arquétipo da religião racional, no entanto, é também entrelaçado de um profundo misticismo.

Edição 90 - Dezembro de 2015

Kassel: a iconografia da Sinagoga

Kassel: a iconografia da Sinagoga

Kassel abrigou durante séculos uma ativa comunidade judaica. Desde a Idade Média até os tempos modernos, os judeus alemães observaram uma vida intensa norteada pela religiosidade na Sinagoga “Untere Köenigsstrasse”. Através das gravuras de Wilhelm Thielmann, produzidas entre 1896-1899 e cedidas pelo artista José de Quadros, estudamos a presença judaica nesta cidade. 

Edição 88 - Junho de 2015

Cócegas no cérebro

Cócegas no cérebro

O humor judaico tem características próprias. Extremamente cerebral e verbal, não deprecia, não faz graça em cima de estereótipos preconceituosos e tampouco apela para piadas que não podem ser contadas na presença de menores. 

Edição 88 - Junho de 2015

Nota dez para Zero Mostel

Nota dez para Zero Mostel

Depois da 2ª Guerra, os Estados Unidos foram impregnados pelo macartismo, as perseguições dirigidas a dezenas de supostos comunistas que atuavam nos mais diversos segmentos da comunidade artística americana.

Edição 86 - Dezembro de 2014

Enrico Macias, símbolo da música árabe-andaluz

Enrico Macias, símbolo da música árabe-andaluz

Uma notícia apareceu com destaque na mídia israelense nos últimos meses: a decisão do cantor Enrico Macias de emigrar da França para Israel. O ícone da música árabe-andaluz anunciou suas intenções em uma entrevista à emissora israelense Canal 2, dizendo que o crescente antissemitismo na Europa está por trás desta mudança.

Edição 85 - Setembro de 2014